Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ELIAKIM RUFINO

 

Eliakin Rufino de Souza, mais conhecido apenas como Eliakin Rufino (Boa Vista, 27 de maio de 1956), é um poeta, cantor, escritor, professor de filosofia, produtor cultural e jornalista brasileiro. É, junto a Zeca Preto e Neuber Uchoa, um dos integrantes do movimento Roraimeira — expressão cultural amazônica considerada por cientistas sociais como um dos expoentes máximos na construção da identidade roraimense.

Formado em Filosofia pela Universidade do Amazonas. 

 

          Buritizeiro

 

 

 

               buritizeiro do norte

          que nasce em qualquer lugar

          nós temos a mesma sorte

          viver a vida a cantar

          tu cantas com o vento forte

          eu canto na calmaria

          canto o silêncio do campo

          tu cantas na ventania

          buritizeiro meu canto

          no campo vou espalhar

          tu cantas pra eu dormir

          eu canto pra te acordar

          buritizeiro meu mano

          teu vinho quero beber

          aí nós vamos cantar

          até o dia nascer

          eu sou palmeira do campo

          o vento é meu companheiro

          eu vivo porque eu canto

          eu sou buritizeiro

 

 

 

          www.youtube.com/watch?v=K2UDLy6kZus

 

Poemas extraídos de:
A POESIA SE ENCONTRA NA FLORESTA. I Encontro Amazônico de Poetas da América Latina.  Trad. Thiago de Mello.  Manaus: Editora Valer e Governo do Estado do Amazonas, 2001.   384 p.  

 

          Falando em liberdade

 

Eu falo de liberdade
como quem fala de pão
de algo que se reparte.

 

Eu falo de liberdade
como quem fala de arte
de algo que se inventa.

 

Eu falo de liberdade
como a dos anos sessenta
"faça amor, não faça guerra".

 

Eu falo de liberdade
como quem fala da terra
a que todos têm direito.

 

Eu falo de liberdade
porque carrego no peito
uma flecha atravessada.

 

Eu falo de liberdade
como quem fala de amor
para a pessoa amada.

 

 

Poeta

Poeta é aquele que canta
e carrega na boca uma flor
é aquele que traz na garganta
um passarinho cantador.

 

Poeta é aquele que escreve
uma canção popular
é aquele que se atreve
e manda o povo pensar.

 

Poeta é aquele que passa a
quele que segue cantando
sempre em estado de graça
poeta é quem vive amando.

 

Poeta é aquele que ri
epois de chorar baixinho
sabe bem aonde ir
não sabe é viver sozinho.

 

 

O sonho do Xamã

 

Um xamã yanomami sonhou
que a fumaça da civilização
abriria um buraco no céu
e o céu cairia no chão.

O xamã resolveu avisar
o que o sonho queria dizer,
mas ninguém parou pra escutar
pouca gente tentou entender.

 

Muito tempo depois deste sonho
a ciência pôde então descobrir q
ue o buraco na camada de ozônio
é por onde o céu pode cair.

 

O meu sonho é que nada aconteça
que a vida não tenha final
que o xamã não desapareça
que o sonho não seja real.


 

Página publicada em fevereiro de 2016

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar