Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VINNI CORRêA

 

Poeta carioca, nascido em 1981.
www.vinnicorrea.com

 

 

Veja também: POEMAS ANIMAVERBIVOCOVISUAIS DE VINNI CORREA

 

 

 

CORRêA, Vinni.  Coma de 4.  São Paulo: Ali Print Editora, 2012.  89 p.  14x21 cm.  Erótika Fir 19ª Feira Internacional de Produtos e Serviços para o Mercado Adulto.  Col. A.M.

 

 

 

Por Que Não as Panturrilhas?

 

Por que são as bundas

Bundas bundas bundas e bundas

E os peitos

Peitos peitos peitos e peitos

Femininos

A chamarem mais a atenção dos homens?

Por que não os joelhos

Redondinhos dobradiços

Para ela rezar para ela felar?

Por que não os tornozelos

Onde os finos — dizem

São daquelas que dão boa comida?

Por que não as orelhas

Pequeninas conchinhas

Lubrificadas com o marulho das palavras?

Por que não os cabelos

Lisos crespos encaracolados

Perfumados e a grudar no corpo no suor do sexo?

Por que não as panturrilhas

Brilhantes reinantes em uma meia-calça

Que a leve mão desliza até as coxas?

 

 

Quebra-Nozes

 

Incrível a alargadura da tua vagina

Capaz de engolir a grossura de um membro

E na contração estraçalhá-lo

Incrível como tal bela flor se abre

E cerra minha carne

Alimento do teu prazer

 

 

De Pé

 

São 06:00 e meu pênis já está de pé

Eu ainda estou brocha só de pensar

Que tenho que levantar para trabalhar

Não me dá prazer por isto não levanto

Mas meu pênis está de pé às 06:00

E não sei o que o faz ter tanto prazer

A esta hora para se levantar antes de mina

 

 

Investimentos de Fundos

 

Quem tem dinheiro compra sexo.

Para que amor quando o intuito é

Gastar porra como se gasta dólares?

Esperma já pode ser depositado em banco.

Logo logo as mulheres serão gozadas

Diretamente de um caixa eletrônico.

Elas preferem confiar nos espermas que

Estão em alta na bolsa.

Mas se houver queda,

Aí elas entram em crise.

Já a poupança, nunca desvaloriza.

 

 

Gozo Sincronizado

 

Ambos os lábios se tocam

As mãos dele apalpam os seios dela

As mãos dela alisam os mamilos dele

As dela descem para o pênis

As dele descem para a vagina

Tocam-se

Umedecem

Juntos sussurram um no ouvido do outro

Os dedos falam uma mesma língua

As pernas os mesmos sinais entrelaçados

Num vaivémvemvai do corpo

Suando gemidos por toda a pele

Contorcem como em uma dança

A língua dele baila no minete

A língua dela valsa no broche

A dela engole o jorro

A dele também

 

 

 

 

Página publicada em 2012

 


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar