Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PARNASIANISMO / OS PARNASIANOS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 


LUÍS GUIMARÃES JÚNIOR

(1845-1898)

 

 

Luís Caetano Pereira Guimarães Júnior nasceu no Rio de Janeiro. Começou os estudos
de Direito em São Paulo e concluiu no Re
­cife. Exerceu o jornalismo e depois foi
diplomata, tendo sido adido no Chile. Serviu ainda na Inglaterra, na Santa Sé, em
Portugal e na Venezuela. Além de poesia, escreveu contos, comédia e dramas.

 

Obra poética: Carimbos (1869) e Sonetos e rimas (1880), com segunda edição
aumentada em 1886. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.


 

 

VISITA Á CASA PATERNA

 

Como a ave que volta ao ninho antigo,

Depois de um longo e tenebroso inverno,

Eu quis também rever o lar paterno,

O meu primeiro e virginal abrigo.

 

Entrei.  Um gênio carinhoso e amigo,

O fantasma talvez do amor materno,

Tomou-me as mãos — olhou-me grave e terno,

E, passo a passo, caminhou comigo.

 

Era esta sala... (Oh! se me lembro! e quanto!)

Em que da luz noturna à claridade,

Minhas irmãs e minha mãe...   O pranto

 

Jorrou-me em ondas...  Resistir quem há-de?

Uma ilusão gemia em cada canto,

Chorava em cada canto uma saudade.

 

NOITE TROPICAL

 

Desceu a calma noite irradiante

Sobre a floresta e os vales semeados:

Já ninguém ouve os cantos prolongados

Do negro escravo, estúpido e arquejante.

 

Dorme a fazenda: — apenas hesitante

A voz do cão, em uivos assustados,

Corta o silêncio, e vai nos descampados

Perder-se como um grito agonizante.

 

Rompe o luar, ensangüentado e informe,

Brotam fantasmas da savana nua ...

E, de repente, um berro desconforme

 

Parte da mata em que o luar flutua,

E a onça, abrindo a rubra fauce enorme,

Geme na sombra, contemplando a lua.

 

Sonetos e rimas (1880)

 

 

JAGUAR

 

Rosna o fulvo jaguar, triste e dormente,

No seio da floresta: — a fera inteira

Dobra à velhice, e a névoa derradeira

Cobre-lhe a fauce lívida e impotente.

 

O imundo inseto, a mosca impertinente

Zumbe-lhe em torno; — a cobra traiçoeira

Fere-lhe a cauda inerte, e a aventureira

Formiga morde-o calma e indiferente.

 

Apenas quebra o sono funerário

Do velho herói o grito, entre as folhagens,

Do cordeiro medroso e solitário;

 

Ou, através das tropicais aragens,

O tropel afastado, intenso e vário

D'um rebanho de búfalos selvagens.

 

Sonetos e rimas (1880)

 

 

o coração que bate neste peito,

E que bate por ti unicamente,

O coração, outrora independente,

Hoje humilde, cativo e satisfeito;

 

Quando eu cair, enfim, morto e desfeito,

Quando a hora soar lugubremente

Do repouso·final, — tranqüilo e crente

Irá sonhar no derradeiro leito.

 

E quando um dia fores comovida

— Branca visão que entre os sepulcros erra —

Visitar minha fúnebre guarida,

 

O coração, que toda em si te encerra,

Sentindo-te chegar, mulher querida,

Palpitará de amor dentro da terra.

 

Sonetos e rimas (1880)

 

 

PAISAGEM

 

O dia frouxo e lânguido declina

Da Ave-Maria às doces badaladas;

Em surdo enxame as auras perfumadas

Sobem do vale e descem da colina.

 

A juriti saudosa o colo inclina

Gemendo entre as paineiras afastadas;

E além nas pardas serras elevadas

Vê-se da Lua a curva purpurina.

 

O rebanho e os pastores caminhando

Por entre as altas matas, lentamente,

Voltam do pasto num tranqüilo bando;

 

Suspira o rio tépido e plangente,

E pelo rio as vozes afinando,

As lavadeiras cantam tristemente

 

 

Sonetos e rimas (1880)




Voltar para a  página do Rio de Janeiro Voltar ao topo da página

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar