Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Fonte: www.guesaerrante.com.br

 

LAGO BURNETT

(1929-1995)

 

 

José Carlos Lago Burnett é natural da cidade de São Luis do Maranhão, onde atuou intensamente na imprensa e em veículos de cultura com Bandeira Tribuzi e Ferreira Gullar.  Considerado um dos expoentes da Geração de 45, passou a exercer atividade jornalística no Rio de Janeiro, principalmente no Jornal do Brasil.

 

Obra poética: Estrela do céu perdido (1949), 50 poemas (1959).

 

 

O COPO D´ÁGUA

 

O copo d´água. Insípido

entre o pássaro e a lâmpada.

Lúcido e líquido.

 

Listras de sol passeiam-lhe a superfície

sem excessos matinais de azul-desperto.

Luz flutuante, o mundo transparente,

o copo dágua resiste.

 

Sólida contextura, as

firmes paredes de vidro unânimes, eternas,

equilibram o milagre.

 

O copo dágua. insípido

na antenoite sonora. Simples,

lúcido e líquido.

 

 

(Os Elementos do Mito / l953)

 

 

A ÚLTIMA CANÇÃO DA ILHA

 

Trarei sempre verde

gaivotas e sal:

a lembrança não perde

a ilha inicial

 

Nem descuido as brisas

o mar de imundícies

(minhas pesquisas

bóiam às superfícies)

 

A obsessão do cerco

por ínvias águas

é o em que me perco

entre — agora — mágoas

 

Autêntico Atlântico

aleou-me todo

quanto de romântico

mergulhou-me em lodo

 

Oh! velas belas

ao ritmo transeunte

vosso, belas velas

que eu me unte

 

Trago-me à retina

de mastros e quilhas

cheia a sina

de todas as ilhas

 

Código pressago

de pássaro marítimo

na alma trago

canto e ritmo

 

Que é quanto me sobre

por ter-me feliz

ao sol que encobre

minha São Luís

 

Onde era só

com hábil engenho

quanto virou pó

tudo que não tenho

 

Idéias descalças

desfiando saias

longas como valsas

pelas praias

 

A primeira estância

ao céu abstrato

coisas como infância

ritmando com mato

 

Outros poucos casos

como águas insípidas

Nos olhos rasos

saudades liquidas

 

 

(Os Elementos do Mito / l953)

 

 

 

 

RAMOS, Clovis.Minha terra tem palmeiras... (Trovadores maranhenses) Estudo e antologia.  Rio de Janeiro: Editora Pongetti, 1970.   71 p.   Ex. bibl. Antonio Miranda                      

 

 

Desque te vi, busco um meio
de saber porque razão
não tens, no cofre do seio,
a joia de um coração.

Teus olhos, quando tu fitas
meus olhos cheios de mágoa,
são como estrelas bonitas
mirando-te em poças dágua...´

Quando eu morrer, a dobrar
não quero um sino sequer.
Só quero ouvir o pulsar
de um coração de mulher.

Na areia branca da praia
teu nome, um dia, escrevi.
Cobriu-o a onda com a saia
e desde então te esqueci...

 

 

 


Extraído de:
2011 CALENDÁRIO   poetas     antologia
Jaboatão dos Guararapes, PE: Editora Guararapes EGM, 2010.
Editor: Edson Guedes de Morais

 

/ Caixa de cartão duro com 12 conjuntos de poemas, um para cada mês do ano. Os poetas incluídos pelo mês de seu aniversário. Inclui efígie e um poema de cada poeta, escolhidos entre os clássicos e os contemporâneos do Brasil, e alguns de Portugal. Produção artesanal.

 

 

BURNETT, Lago.  Em O Amor e seus Derivados. Jaboatão, PE: Editora Guararapes EGM, 2015.  46 p.  ilus. col. 20x13 cm.  Editor Edson Guedes de Moraes. Inclui texto:     “O Mecânico e o sublime no universo do Sr. Burnett”, por Ronald Robson. E os  poemas: “Postais da Infância – II”, “O Amor e seus derivados”, “Soneto Azul”, “O Mágico”, “Soneto da Véspera”, “Soneto desesperado da hora inútil”, Retrato de família”, “Credencial”, “A Ciência da escolha”, “Soneto para a poesia”, “” Espelho”, “Camoniano”, “”Cantigas de marinheiro I”, “Cantigas de marinheiro II”, “Cantigas de marinheiro III”, “O Copy-desk”, “A Lâmpada”, “Soneto noturno””, “Soneto do desencanto”.  [ Lago Burnett ]  Ex. bibl. Antonio Miranda.  Poesia brasileira.

Vejam o E-BOOK:https://issuu.com/antoniomiranda/docs/lago_burnett

 

Página ampliada e republicada em novembro de 2016.

 

 

 




Voltar à página do Maranhão Voltar ao topo da página

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar