Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem: wikipedia


CORRÊA DE ARAUJO

(1885-1951)

 

Raimundo C. de Araujo Pedreiras, poeta, jornalista, advogado, professor,  nasceu em Pedreiras, no Maranhão. Foi diretor da Biblioteca Pública do Mranhão; fundador da Academia Maranhense de Letras

 

Obra poética: Harpas de fogo (1903), Evangelho de moço (1906), Pela pátria (1908), Ode a Rui Barbosa (1918), O canto da cigarra (1946).

 

 

AQUELES OLHOS

 

Ela olhou e passou, graciosa e bela.

Passou... e foi-se para sempre, embora

brilhe em meu coração, desde tal hora,

ditosa, a doce luz dos olhos dela...

 

Estrela que no azul cintila e mora,

viu-a o Poeta e emocionou-se ao vê-la;

e amou a estrela doidamente, e a Estrela

fugiu, fulgindo, pelos céus afora...

 

Desde então, muitos anos já passaram;

talvez haja fechado - a garra adunca

da morte, - os olhos que me deslumbraram..

 

 

Neste vale de lágrimas e abrolhos,

viva cem anos, não verei mais nunca

olhos tão lindos como aqueles olhos!

 

 

DENTRO DO ABISMO

 

Morria... O abismo embaixo, esboroadas

Fauces horríveis para o espaço abria,

E eu suspenso no vácuo, as mãos pousadas

Nas margens negras, já sem fé morria.

 

Sei que caí mas que, ao cair, sagradas

Mãos me ampararam na voragem fria;

E, ao despertar, Alguém d'asas doiradas,

Alguém que eu amo, junto a mim sorria.

 

Eras tu! Amparaste-me a fugiste:

E eis-me de novo cheio de desditas!

E eis-me de novo desvairado e triste!

 

E clamo e gemo... que cruel contraste!

És tu agora que me precipitas

No meu abismo donde me tiraste!

 

 

NA ARENA

 

Sou cavalheiro e menestrel, chorosas,

Notas desfiro no arrabil das dores;

Brando a lança de lendas luminosas

E a guitarra imortal dos trovadores.

 

Buscando justas e buscando amores,

Vêm-me em sonhos todas as formosas,

Com uma harpa de pétalas de flores,

Com uma espada de jasmins e rosas.

 

Seguirei combatendo destemido,

E quando um dia em chagas escarlates

Entre agonias eu tombar vencido,

 

Oh! bando loiro em sonhos absorto!

Ponde este gládio tosco dos combates

Na tumba azul do cavalheiro morto.

 

 

 

RAMOS, Clovis.   Minha tervra tem palmeiras... (Trovadores maranhensess) Estudo e antologia.  Rio de Janeiro: Editora Pongetti, 1970.   71 p.   Ex. bibl. Antonio Miranda   

 

 

 

         Vida! dos males que trazes
Não sei qual o mais tremendo;
A ventura é um raro oásis
No teu deserto estupendo.

 

        Meu coração submerso
Em nostalgias trevosas,
Deixaste-o num áureo berço
De luzes melodiosas.

 

        Entraste em loucos adejos
Pela estepe de meus dias.
Como um ciclone de beijos,
Como um tufão de harmonias.

 

        Vendo-te os brilhos risonhos
Com que tanto me confortas,
Ressuscitaram meus sonhos
— Um bando de auroras mortas.

 

        Tudo renasce e fulgura
E se muda dentro em mim...
Sou como uma sepultura
Transformada num jardim.

 

        Uma semana já passa
Desque foste, meigo lírio...
Sete dias! que desgraça!...
Sete dias! que martírio!...

 

        Quando tu andas fugace
Leve, aérea, irresistível,
É como se o chão tocasse
Uma cítara invisível.

 

        Pelos ermos silenciosos
Só se escuta a sua voz,
Cantando uns hinos formosos
Que aprendeu com os rouxinóis.

 

        Com seu olhas faiscante
De estátua soberba e calma,
Olhou-me e, no mesmo instante,
Fez-se dona de minh´alma...

 

        Com mil sorrisos perversos
Nos rubros lábios risonhos,
Canta em todos os meus versos,
Brilha em todos os meus sonhos.

 

 

 

Página ampliada e republicada em outubro de 2019


Voltar à página do Maranhão Voltar ao topo da página

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar